Terça-feira, 14 de Junho de 2005

Grupos Familiares Al-Anon de Portugal - Sessão de Informação Pública comemorativa do 4º Aniversário, 19 de Junho - 15h30

Grupos Familiares Al-Anon de Portugal
Sessão de Informação Pública comemorativa do 4º Aniversário
19 de Junho - 15h30

Local: CRAS - Centro Regional de Alcoologia do Sul
Av. do Brasil, nº 53 - Lisboa

Os Grupos Familiares Al-Anon de Portugal fizeram 4 anos no passado dia 12 de
Junho, enquanto entidade com personalidade jurídica, pois há cerca de 20 anos
que têm actividade em Portugal.

Mas a constituição como associação é um marco na nossa história e
decidimos comemorá-la no próximo domingo, dia 19 de Junho, com uma sessão de
informação pública aberta a toda a gente, a que se seguirão momentos de
convívio e lanche.

Se quiser ter mais informações sobre a associação que há mais de 50 anos
dá ajuda no mundo inteiro a familiares e amigos de alcoólicos venha a esta
sessão. Traga familiares, colegas, amigos ou alguém a quem ache que o Al-Anon
pode ajudar.

Enviamos-lhe também informação mais detalhada sobre o Al-Anon.

Os nossos cumprimentos

----

Contactos:

Telf.: 21 216 03 97
Tlm.: 91 718 09 36
al-anon.portugal@sapo.pt

----

O que é o Al-Anon?

É uma associação de familiares e amigos de alcoólicos que partilham a sua
experiência, força e esperança afim de solucionarem os problemas que têm em
comum. Nós acreditamos que o alcoolismo é uma doença que atinge toda a
família e que uma mudança nas nossas atitudes pode ajudar na recuperação.

O Al-Anon não está ligado a nenhuma seita, religião, movimento político,
organização ou instituição; não se envolve em qualquer controvérsia, nem
endossa ou apoia qualquer causa. Não existem taxas para ser membro. O
Al-Anon é auto-suficiente graças às suas próprias contribuições.

O Al-Anon tem apenas um propósito: prestar ajuda a familiares de alcoólicos.
Fazemos isso praticando os Doze Passos, acolhendo e proporcionando alívio a
familiares de alcoólicos, bem como compreendendo e encorajando os alcoólicos.

Quem são os membros?

As pessoas que convivem de perto com um alcoólico - familiares, amigos e até
colegas de profissão - tendem a ficar afectadas psicológica, emocional e
mesmo fisicamente pela forma de beber e comportamento dessa pessoa. Podem
surgir desde problemas de depressão, sensação de tristeza, nervosismo,
dificuldades de concentração e obsessões até distúrbios físicos. Estas
pessoas necessitam de apoio e é para elas que o Al-Anon existe.

Mas o problema para familiares e amigos não acaba quando o alcoólico pára de
beber, por isso esta associação destina-se a todos os que são ou foram
afectados pela maneira de beber de alguém.

Como actua?

Os membros partilham a sua experiência, força e esperança. Aqui as pessoas
podem quebrar o isolamento a que muitas vezes se entregam, porque, entre
iguais, podem desabafar, aprender com os outros a resolver as suas dificuldades
e a ter uma melhor qualidade de vida. Acreditamos que com a nossa própria
recuperação contribuímos para melhorar a harmonia no lar e que poderá ser
mais fácil o alcoólico consciencializar-se do seu problema e desejar
tratar-se.

Anonimato

Para se sentirem seguros, uma vez que o alcoolismo ainda é considerado um
estigma na nossa sociedade, os membros são protegidos pelo anonimato.
Identificam-se só pelo primeiro nome e as conversas dentro das reuniões ou de
membro para membro são confidenciais.

Da mesma forma, quando membros de Al-Anon apresentam o programa a entidades de
fora - profissionais de saúde, professores, comunicação social, etc. - não
revelam a sua identidade e pedem a esses profissionais que a protejam.

Um pouco de história

Os Grupos Familiares Al-Anon foram fundados nos Estados Unidos em 1951. Surgiram
na sequência da criação e sucesso dos Alcoólicos Anónimos e entre os seus
fundadores estavam familiares dos primeiros AA. Espalharam-se rapidamente pelos
EUA e pouco mais tarde extravasaram fronteiras. Em 2001 havia perto de 27.000
grupos no mundo inteiro.

Em Portugal o primeiro grupo apareceu em meados da década de 80, mas tem sido
nos últimos anos que se tem espalhado pelo país. No final de 2004 havia 24
grupos de Norte a Sul, incluindo dois nos Açores. Em 2001 os Grupos Familiares
Al-Anon de Portugal passaram a ter personalidade jurídica.

Cooperação com a Comunidade Profissional

Desde o início que o Al-Anon começou a ser divulgado junto de médicos e
psicólogos - além de clérigos, advogados, professores, empresas, etc.. Hoje
muitas das pessoas que chegam aos nossos grupos vêm por indicação dos
profissionais de saúde.

Fazemos também reuniões Al-Anon em instituições médicas. Em Portugal temos
actualmente reuniões no Centro Regional de Alcoologia do Sul e no Centro de
Alcoologia Novo Rumo, no Telhal. As nossas reuniões são totalmente autónomas
dos respectivos centros, mas como os responsáveis destas instituições se
aperceberam que a auto-ajuda fornecida aos familiares dos alcoólicos, além de
ser importante para esses familiares pode vir a beneficiar os seus doentes, têm
solicitado a nossa colaboração.

O programa Al-Anon é absolutamente compatível com qualquer outro tipo de
tratamento. Nós ajudamo-nos mutuamente com a nossa experiência em lidar com o
alcoolismo e os reflexos que ele cria em nós, não substituímos as terapias
que existem. Também não aconselhamos nem nos opomos a qualquer tipo de
terapia, bem como a qualquer coisa exterior ao Al-Anon.
publicado por edito às 22:48
link do post | comentar | favorito
|

.Mailing list e destaque

Se deseja receber informações actualizadas no seu e-mail:

subscrever

novidades no seu e-mail!

email:
powered by
NotifyList.com

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Sua Santidade Sakya Tridz...

. Retiro de Meditação Shama...

. Global Resounding 2017 Po...

. Ensinamentos com Tulku Pe...

. Venha aprender a meditar ...

. Venerável Mahinda em Port...

. IMPERDÍVEL: Sua Santidade...

. Quando Me Tornei Vegano -...

. Hoje, prática de meditaçã...

. HOJE! Palestra: Breve His...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Fevereiro 2017

. Novembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Novembro 2014

. Março 2014

. Maio 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

.tags

. todas as tags

.Mailing list e destaque

Se deseja receber informações actualizadas no seu e-mail:

subscrever

novidades no seu e-mail!

email:
powered by
NotifyList.com
blogs SAPO

.subscrever feeds